Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra crianças e adolescentes

Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra crianças e adolescentes

Quem acompanha o Esperanto Espaço Terapêutico desde o ano passado já sabe que o dia de hoje é muito importante, mas para quem está conhecendo agora, eu explico! O dia 18 maio é o dia nacional de Combate ao Abuso Sexual e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Em nossa publicação passada conceituamos um pouco sobre o que é o abuso e a exploração sexual, falamos de prevenção e também dos sinais que podemos observar (confira no nosso site o texto completo: http://espacoesperanto.com.br/site/dia-nacional-de-combate-ao-abuso-e-exploracao-sexual-contra-criancas-e-adolescentes/). Mas vocês sabem por que o dia de hoje foi escolhido como símbolo desta luta?

A data foi selecionada em memória da história de Araceli C. Sanches, uma menina de oito anos que, no mês de Maio de 1973, foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta no estado do Espírito Santo. Apesar da brutalidade do crime, o mesmo não foi denunciado e os assassinos mantiveram-se impunes, chocando o país.

A história é triste e não tem um final feliz, mas a data nos lembra do compromisso de todos em proteger nossas crianças e adolescentes contra o abuso sexual e a exploração sexual, impedindo que mais crianças sofram e que nossa sociedade continue a ser conivente com tais atos. A Campanha “Faça Bonito” visa conscientizar a sociedade da importância e responsabilidade de prevenir e combater a violência sexual contra crianças e adolescentes (Para saber mais sobre a história e a campanha, acesse: http://facabonitocampanha.blogspot.com.br/p/o-slogan-faca-bonito-proteja-nossas.html ).

Informar é a melhor forma de prevenir, mas muitas vezes a família e os profissionais não sabem por onde começar ou de que maneira abordar o assunto. Se você está nessa situação, gostaria de te apresentar o Pipo e a Fifi! Dois monstrinhos, desenvolvidos pela Caroline Arcari e equipe do Instituto Cores, que ajudam as crianças a aprenderem a se prevenir contra o abuso sexual. Visite o site deles, www.pipoefifi.com.br, tem muito material legal para te ajudar!

A educação sexual, ao contrário do que o senso comum diz, não estimula crianças e adolescentes a iniciar a vida sexual mais cedo (o psicólogo Gabriel Baptista fala um pouco mais sobre este assunto aqui: http://espacoesperanto.com.br/site/educacao-sexual-sua-importancia-e-suas-possibilidades/), mas sim garante que eles estejam informados e saibam como se proteger de situações de risco.

Caso você suspeite de algum caso de Abuso ou Exploração Sexual saiba que as denúncias podem ser feitas pelo “Disque 100” ou ao Conselho Tutelar, que irá apurar os fatos e agir em prol da proteção das crianças e adolescentes.

Enfatizo que crianças e adolescentes não podem consentir com qualquer tipo de relação sexual, e o dever de dizer “não” cabe ao adulto, assim como a responsabilidade de denunciar! NUNCA culpe a criança ou o adolescente pela situação de violência pela qual passou, independente da situação em que se encontre.

“Se não vejo na criança uma criança, é porque alguém a violentou antes, e o que vejo é o que sobrou de tudo que lhe foi tirado.
Essa que vejo na rua sem pai, sem mãe, sem casa, cama e comida, essa que vive a solidão das noites sem gente por perto, é um grito, é um espanto.
Diante dela, o mundo deveria parar para começar um novo encontro, porque a criança é o princípio sem fim e o seu fim é o fim de todos nós.”
– Herbert de Souza (Betinho), sociólogo brasileiro.

Isa Maria de S. F. Ferrari – CRP 06/122337
Psicóloga e Mestre em Educação Especial pela UFSCar